sexta-feira, 28 de maio de 2010

Musculação - Finalidades do trabalho de força

Finalidades do trabalho de força:
http://4.bp.blogspot.com/_4I7DCAJw-Ss/S7ozo0CkySI/AAAAAAAAIqg/lBTZZbaXg44/s400/Muscula%C3%A7%C3%A3o_e_ginastica.jpg

Estético
Desenvolvimento e manutenção da estética corporal.

Terapêutico
Correção e ou estabilização de desvios e disfunções orgânicas, reabilitação, etc..

Profilático
Prevenção de desvios posturais e distúrbios funcionais oriundos de hipocinesias e lesões atléticas.
http://img.blogs.abril.com.br/1/dieta-nunca-mais/imagens/pesinho-rosa-fitness-600.jpg
Preparação Física
Desenvolvimento e aprimoramento das qualidades físicas relacionadas as estruturas neuromusculares.
http://www.musculacaoecia.com/wp-content/uploads/2009/11/musculacao-300x285.jpg
Competitivo
Levantamentos Básicos, Olímpicos, Fisiculturismo

Especiais
Aplicada na infância e adolescência
Aplicada à 3ª idade
Aplicada à Hipertensos
Aplicada à Cardiopatas
Aplicada à Diabéticos, etc...

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Tipos de Treinamento - Hipertrofia para Iniciantes

Tipos de Treinamento - Hipertrofia para Iniciantes


Após um treinamento de Resistência Muscular Localizada, o atleta já está apto a receber uma sobrecarga metabólica e tensional para o desenvolvimento de Hipertrofia Muscular.
Sugere-se que o iniciante em Hipertrofia, ainda execute os exercícios com o respaldo dos aparelhos para, assim, evitar sérias lesões decorrentes do entusiasmo de ficar forte rapidamente.
http://www.portalsaibamais.com.br/saibamais/ed24/img_musculacao.jpg
Para um aluno iniciante, devemos começar o trabalho de musculação com:

1 - Aquecimento Geral
2 - Alongamentos
3 - Freqüência Semanal (mínimo de 3 vezes)
4 - Número de Séries: 1 a 2
5 - Repetições: 20 à 30 dependendo do músculo
6 - Iniciar sempre pelos grandes grupos musculares depois os menores
7 - Séries alternadas por segmento
8 - Intervalo: 30 segundos
9 - Utilizar os aparelhos em vez de peso livre

Pode-se iniciar com treinamento dividido em séries para que o atleta já se familiarize-se com a idéia.
No dia A treina-se pernas e ombros. No dia B, o restante = (peito/costas/tríceps/bíceps)
Veja um exemplo:


Aquecimento Qualquer exercício aeróbico (bicicleta ou esteira) por no mínimo 20 minutos
Alongamentos Exercício de alongamentos para os grandes grupos musculares
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Leg Press 3 15 Isotônica / Moderada Quadríceps
Panturrilha 3 30 Isotônica / Moderada Gêmeos e Sóleo
Mesa Flexora 3 15 Isotônica / Moderada Isquiotíbias
Mesa Extensora 3 15 Isotônica / Moderada Quadríceps
Cadeira Adutora 3 15 Isotônica / Moderada Adutores
Cadeira Abdutora 3 15 Isotônica / Moderada Abdutores
Elevação Lateral 3 12 Isotônica / Moderada Deltóide
Polia Dupla Baixa 3 12 Isotônica / Moderada Deltóide


Séries de Abdominais
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Reto 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên Reto
Oblíquos
Interno e Externo
5 30 Isotônica / Moderada Abdomêns Oblíquos
Alongamentos Exercícos de alongamento para os grandes grupos musculares
Aquecimento Qualquer exercício aeróbico (bicicleta ou esteira) por no mínimo 20 minutos
Alongamentos Exercício de alongamentos para os grandes grupos musculares
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Supino Reto 3 12 Isotônica / Moderada Peitoral
Banco Scoth 3 10 Isotônica / Moderada Bíceps
Pulley Costas 3 12 Isotônica / Moderada Grande Dorsal
Polia Tríceps 3 10 Isotônica / Moderada Tríceps
Crucifixo Inclinado 3 12 Isotônica / Moderada Porção Superior Peitoral
Peck Deck Posterior 3 12 Isotônica / Moderada Parte Superior dos Intercostais
Supino Inclinado 3 12 Isotônica / Moderada Parte Superior do Peitoral


Séries de Abdominais
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Transversos 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên
Infra-Umbilical 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên na região Infra-Umbilical
Alongamentos Exercícos de alongamento para os grandes grupos musculares

Tipos de Treinamento

Hipertrofia Avançada
http://1.bp.blogspot.com/_fwYZnvnbP-0/Sv4QJacDNDI/AAAAAAAAAro/-ekzzUfOdSE/s320/Exerc%C3%ADcios+de+muscula%C3%A7%C3%A3o+para+hipertrofia.jpg

No trabalho para alunos avançados, a grande questão é manter as altas intensidades do trabalho, para que haja as adaptações objetivadas pois quanto mais treinado for o atleta, menos treinável ele fica.

Como o trabalho neste estágio necessita de grande intensidade, as sessões de treinamento terão de ser menores devido ao Princípio da Interdependência.

Elaboração das Séries

1 - As sessões de treino não devem ultrapassar 1 hora;
2 - Divisão de treinos: em até 4;
3 - Sessões de treinos diárias: 2 se possível;
4 - Utilizar os princípios do treinamento dentro de um planejamento;
5 - Planejar o Macrociclo de treino para seu aluno;
6 - Utilizar meios avançados de treinamento. (Sistema piramidal crescente)

http://www.esporte-total.net/wp-content/uploads/2010/01/musculacao.jpg
Exemplo de Divisão de Treinamento Avançado

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
Perna
Ombro
Peito
Bíceps
Costas
Bíceps
Perna
Ombro
Peito
Bíceps
Costas
Bíceps
Descanso

ou

Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
Perna
Ombro
Peito
Bíceps
Costas
Tríceps
Perna
Ombro
Peito
Bíceps
Costas
Tríceps
Descanso

Divisão dos Músculos

Treino A Treino B Treino C
Peito/Tríceps/Deltóide Costas/Bíceps/Trapézio Perna/Panturrilha

Sistema 3 dias alternados
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
Treinamento Descanso Treinamento Descanso Treinamento Descanso Treinamento

Sistema 2 x 1 x 2 x 2
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
A B D A B D D

Sistema 2 x 1 x 3 x 1
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
A B D A B A D

Sistema 6 x 1
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
A B C A B C D

Sistema 5 x 2
Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo
A B C A B D D

Tipos de Treinamento

Hipertrofia Intermediário

Nesta fase o objetivo é aumentar a intensidade do treinamento para que possamos elevar os níveis de adaptação do aluno. Para essa fase intermediária devemos:

1 - Associarmos aos exercícios nas máquinas, trabalhos com pesos livres e barras;
2 - Elaborarmos séries por articulação;
3 - Freqüência Semanal: 4 à 6 vezes;
4 - Dividir o treino em grupamentos musculares em 2 ou 3 dias;
5 - Executar de 6 a 8 séries para os músculos pequenos e de 8 à 12 séries para os músculos maiores;
6 - Fazer aquecimento articular específico (localizado);
7 - Número de Séries: 3 à 4 por exercício;
8 - Repetições: 10 à 15 dependendo da musculatura


Exemplo de Divisão de Treinamento para alunos no estágio intermediário de treinamento

Primeiro Dia - Perna e Ombro

http://imagem05.vilamulher.terra.com.br/interacao/original/68/leg-press-68-163.jpg

Aquecimento Qualquer exercício aeróbico (bicicleta ou esteira) por no mínimo 30 minutos
Alongamentos Exercício de alongamentos para os grandes grupos musculares
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Leg Press 3 15 Isotônica / Moderada Quadríceps
Panturrilha 4 30 Isotônica / Moderada Gêmeos e Sóleo
Mesa Flexora 4 15 Isotônica / Moderada Isquiotíbias
Mesa Extensora 4 15 Isotônica / Moderada Quadríceps
Cadeira Adutora 4 15 Isotônica / Moderada Adutores
Cadeira Abdutora 4 15 Isotônica / Moderada Abdutores
Elevação Lateral 4 12 Isotônica / Moderada Deltóide
Polia Dupla Baixa 4 12 Isotônica / Moderada Deltóide

http://megasportbahia.com.br/userfiles/image/ab-exercises-5.jpg
Séries de Abdominais
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Reto 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên Reto
Oblíquos
Interno e Externo
5 30 Isotônica / Moderada Abdomêns Oblíquos
Alongamentos Exercícos de alongamento para os grandes grupos musculares

http://3.bp.blogspot.com/_nSzl7erRk-A/SutIwhHzvcI/AAAAAAAAANI/7VbI9O-bNe4/s200/supinofechado.jpg http://www.healthstylesexercise.com/catalog/images/Powerline-Cable-Cross-Tricep-Press.jpg

Segundo Dia - Peito e Tríceps
Aquecimento Qualquer exercício aeróbico (bicicleta ou esteira) por no mínimo 20 minutos
Alongamentos Exercício de alongamentos para os grandes grupos musculares
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Supino Reto 4 12 Isotônica / Moderada Peitoral
Supino Inclinado 4 12 Isotônica / Moderada Peitoral
Cross Over 4 12 Isotônica / Moderada Peitoral
Tríceps Testa 4 10 Isotônica / Moderada Tríceps
Polia TrícepsCrucifixo Inclinado 4 10 Isotônica / Moderada Tríceps


Séries de Abdominais

Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Transversos 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên
Infra-Umbilical 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên na região Infra-Umbilical
Alongamentos Exercícos de alongamento para os grandes grupos musculares

http://waves.terra.com.br/fotos2/70000/71061s.jpg
Terceiro Dia - Costas e Biceps

Aquecimento Qualquer exercício aeróbico (bicicleta ou esteira) por no mínimo 20 minutos
Alongamentos Exercício de alongamentos para os grandes grupos musculares
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Pulley Costas 4 12 Isotônica / Moderada Dorsal
Pulley Frente 4 12 Isotônica / Moderada Dorsal
Pulley Costas 4 12 Isotônica / Moderada Dorsal
Remada Baixa 4 12 Isotônica / Moderada Dorsal
Banco Scoth 4 10 Isotônica / Moderada Bíceps
Rosca Direta 4 10 Isotônica / Moderada Bíceps

http://bloglog.globo.com/FCKeditor/UserFiles/Image/solange(11).jpg
Séries de Abdominais
Aparelho Séries Repetições Tipo/Velocidade do Movimento Músculo Exercitado
Transversos 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên
Infra-Umbilical 5 30 Isotônica / Moderada Abdomên na região Infra-Umbilical
Alongamentos Exercícos de alongamento para os grandes grupos musculares

Treinamento de Ronnie Coleman

Treinamento de Ronnie Coleman
Podemos fazer diversos destaques quando falamos em treinamentos de força e musculação, onde um dos mais eficazes e extremamente fortes é o de Ronnie Coleman, onde o mesmo faz de 3 a 4 series de cada exercício, onde podemos conferir a lista completa de exercícios utilizados pelo mesmo abaixo, onde tal treinamento se torna extremamente eficaz e muito dinâmico, assim podemos facilmente destacar tal treino como um dos mais eficazes realmente.

COSTAS: Levantamento terra, Remada Curvada, Remada T, Polia Costas Frontal, Polia Costas por trás Nuca, Polia Sentado, Pullover com Halteres

http://3.bp.blogspot.com/_NrF1QyuX7Pk/Ss34sVw-0nI/AAAAAAAAAvE/WLYgDYazcyQ/s320/StiffDead.jpg

BICEPS: Rosca Unilateral Scoth, Rosca com Cabos, Rosca Scoth Maquina Hammer,Rosca alternada , Rosca Direta Barra EZ, Rosca com Cabos Cruzados

OMBROS: Militar Press Frontal Sentado, Elevação Lateral, Detoide Posterior na Maquina, Elevação Posterior Curvado, Encolhimento Ombros com Halteres, Press Frontal com Halteres Sentado, Elevação Unilateral com Cabos, Elevação Posterior com Cabos, Encolhimento de Ombros com Barra

PERNAS: Agachamento Frontal, Agachamento Hack, Avanços andando com Barra ,Rosca de Perna em Pé, Rosca de Perna Deitado, Extensão de Perna, Agachamento, Leg Press, Meio Levantamento Terra

PEITO: Supino Reto, Supino Inclinado, Crucifixo, Supino Reto com Halteres,Supino Inclinado com Halteres, Supino Declinado

TRICEPS: Supino Pegada Fechada, Triceps Testa com Halteres, Triceps Coice,Extensão de Triceps OneArm, Maquina Dips Mergulho, Triceps Polia

Musculação para iniciantes: a organização do treinamento

http://www.thiagomartinez.com/blog/wp-content/uploads/2009/06/musculacao-esporte-210108.jpg
Consideramos como iniciantes todos aqueles indivíduos, que não possuem nenhuma experiência com trabalhos contra resistência.
Podemos também classificar como iniciantes, aqueles alunos que estão sedentários, mesmo os que já fizeram musculação anteriormente.
Esta situação acima relatada, torna-se de importância crucial para o desenvolvimento mais seguro do treinamento em sua forma coerente.
Para que haja uma evolução segura individual, deve-se garantir, por meio de uma aplicação racional, os princípios específicos do treinamento desportivo e estes são: o volume e a intensidade.
Volume do treinamento, relaciona-se ao número de sessões de treinos por dia, por semana, por mês e excepcionalmente por ano.
O total de grupos por exercícios (passagens em cada aparelho), o número de repetições por aparelhos e o número de exercícios da seqüência (série de exercícios) também são exemplos do conceito de volume de treinamento.
A intensidade do treinamento é traduzida comumente como o percentual de cargas ou pesos utilizados em cada sessão de treino (força de treinamento).
http://imagem.vilamulher.com.br/temp/porque-musculacao-180208.jpg

Antes do inicio de qualquer atividade, principalmente para iniciante, temos que fazer uso das medidas e avaliações ou mesmo de uma anamnese simples com perguntas diretas e objetivas por parte do profissional de educação física, e respostas honestas por parte do futuro praticante. Na prática, deve-se criar condições organizacionais no treino e preparar o organismo para que o mesmo, seja treinado de maneira gradativa, controlada ou periodizada. Almejamos sempre um mínimo de agressão aos sistemas orgânicos.

A dor muscular tardia, o desconforto sobre as articulações e tendões, deve ser a menor possível, assim como transitória.

A organização para o controle sobre os treinos diários, é a peça chave, para que haja o desenvolvimento de uma conduta de coerência fisiológica, durante e após a aplicação dos métodos e formas de treinamento.

As mesmas só serão bem aproveitadas e desenvolvidas se forem galgadas sobre o alicerce da ciência e do bom senso.

O treinamento é dividido em fases ou períodos definidos previamente como: básico, adaptativo, específico e de transição.

Uma subdivisão lógica é por meio de microciclos, mesociclos e macrociclos.

http://guiadicas.net/fotos/2010/01/exercicios-de-musculacao-em-video.jpg

Períodos de treinamento em musculação e seus objetivos:

Período básico - 4 a 8 semanas - Introdução aos trabalhos com sobrecargas, aprendizagem motora dos gestos e técnicas nos exercícios e aparelhos.

Dar ênfase ao ensino e aprendizagem do aquecimento.

Prioridade ao volume de treinamento sobre a intensidade (16 a 20 ou 21 a 30 repetições ).

Tomadas das cargas ou pesos entre 3 a 5 aulas.

Não realizar em hipótese alguma o teste de carga máxima.

Utilizar prioritariamente o teste de ensaio e erro ou o teste de carga por repetições máximas.

Período adaptativo 01 - 4 a 8 semanas - Visa o treinamento para a melhoria de valências físicas adaptativas tais como: a endurance cardiovascular respiratória e a resistência de força muscular localizada).

Com os alunos que já passaram pelos períodos básico e adaptativo 01, e que nunca haviam realizado treinamentos contra resistência, pode-se criar, caso o professor acredite ser de mais fácil controle, um período adaptativo 02.

Este período é utilizado na introdução aos treinamentos específicos de força, de velocidade ou de resistência, durante apenas as 04 primeiras semanas dos treinos.

Período específico - 4 a 12 semanas - Treinamento direcionado ao desenvolvimento de qualidades físicas específicas objetivadas pelos alunos ou necessárias ao desenvolvimento esportivo como: a força, a velocidade e a resistência de força muscular localizada.

Período readaptativo - 1 a 4 semanas - Os trabalhos neste período são direcionados ao recondicionamento físico dos alunos que ausentaram-se dos treinamentos durante um período entre 15 a 30 dias.

As cargas reintrodutórias giram em torno de 40 a 49% ou 50 a 59% da força máxima individual, respectivamente de 21 a 30 ou 16 a 20 repetições.

Observação:

No caso de períodos de afastamento entre 7 a 10 dias, as cargas readaptativas não devem variar.

Faz-se apenas modificações no volume do treino, ou seja: deve-se reduzir o numero de grupos por série, com a respectiva manutenção na série do numero de exercícios, das cargas e repetições.

Os intervalos para a recuperação (repouso entre os grupos e aparelhos) devem ser ligeiramente ampliados, durante a primeira semana readaptativa.

Período transição- 1 a 4 semanas - Objetiva manter o aluno em treinamento mínimo após longos períodos de treino com o mesmo objetivo, e principalmente quando o rendimento do treinamento da qualidade física visada estabilizar.

A presente atitude caso colocada em prática, cria condições de produzir o repouso ativo controlado, afastando o organismo de atingir o strain.

http://www.wallstreetfitness.com.br/imgs/Fotos/hatlter_dez_kilos.jpg

Organização Básica do Treinamento

Um treinamento por meio de subdivisões, faz-se necessário para que haja uma lógica de controle sobre o desenvolvimento do aluno ou atleta.

Omitindo-se as divisões racionais ou a periodização do treino, certamente surgirão situações com problemas descontrolados, assim como, perguntas sem respostas.

O treinamento não pode ser intuitivo, ele deve seguir os princípios estabelecidos nas bases da educação física e dos desportos.

Qualquer treinamento aplicado, deve ser controlado e previamente organizado por um profissional da educação física. Abaixo encontra-se as divisões do treinamento, para o desenvolvimento de uma metodologia de treino sob um controle pleno ou racional.

Macrociclo
É o plano de organização geral do treinamento e pode ser dividido em: anual, bianual e olímpico (com duração de 4 anos). Na musculação pelo fato da maioria dos praticantes não serem atletas que visam competições o macrociclo é aberto, ou seja: não possui um período final de treinamento.

Microciclos
São as menores unidades do treinamento e variam de 1 a 4 semanas, extensiva até 6 semanas, nos casos de feriados prolongados, doenças passageiras etc.

Mesociclos
São o conjunto de microciclos, geralmente de 1 a 12 microciclos.


Microciclo e suas subdivisões

Microciclos formais

Resumo da periodização

  • Macrociclo – conjunto de mesociclos com objetivos centrados em resposta a longo prazo (semestral, anual).
  • Macrociclo -06 a 12 meses , excepcionalmente 12 a 24 meses (anual)
  • Macrociclo - olímpico 4 anos
  • Mesociclos – conjunto de microciclos, objetivos a médio prazo (mensais ou residuais).
  • Mesociclo -01 a 03 meses (mensal)
  • Microciclos – objetivos imediatos (semanais ou agudos).
  • Microciclos - 01 a 04 (Semanas)

http://o2porminuto.uol.com.br/imagens/materia/musculacao354_245.jpg

Cronograma básico de treinamento

Atenção! Qualquer profissional da Educação Física, que é responsável por treinamentos, quer sejam contra resistência, esportivos variados ou mesmo no personal training, possui o dever em conhecer perfeitamente, as bases organizacionais dos treinos e os princípios do treinamento desportivo.

É imperativo que seja feito pelo professor responsável, um programa de trabalho periodizado (organizado previamente) para cada aluno (personalizado). S

e o seu professor não preocupa-se com este detalhe, que é de suma importância para o bom e pleno desenvolvimento de seu treinamento, você pode estar caminhando a passos largos em direção ao fracasso ou mesmo a lesões momentâneas e ou crônicas.

Atitudes de descontrole ou desorganização, são características de pouco ou nenhum conhecimento teórico, por parte do seu preparados físico.

Portanto! o mesmo não merece a sua confiança nos trabalhos por ele prescritos.

Conclui-se que os treinos, não são fundamentados em princípios teóricos para a sua realização. Neste exemplo, simplesmente a validade desta proposta ou postura leiga, é nula na sua resultante prática.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Prazer em se exercitar interfere nos resultados do treino

A ciência só vem confirmar o que todos desconfiam: fazer algo sem prazer, não surte bons resultados.
http://www.thiagomartinez.com/blog/wp-content/uploads/2009/06/musculacao-esporte-210108.jpg
E isso vale também para os exercícios físicos: um estudo realizado pela Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, comprovou que as mulheres que avaliam sua rotina de exercícios como sofrida, acumulavam mais quilos em um período de um ano, quando comparadas àquelas que não consideravam o treino um sofrimento.
Mas por que muitas vezes a prática de exercícios é encarada como algo penoso?

Se você fizer um exercício que gosta, as chances de ficar "viciada" e não querer parar mais de se exercitar são bem grandes.
Entretanto, há um complexo processo por trás do nosso metabolismo que pode fazer uma pessoa sentir frustração com a rotina dos treinos.
O sofrimento de muita gente com a atividade física pode ser explicado pela sensação de praticar os exercícios e, ao mesmo tempo, não ver uma diminuição do peso.

Resultados no prato
Quando alguém começa a praticar uma atividade física, passa a sentir uma maior necessidade de comer, devido ao maior gasto energético.
O problema é que muitas pessoas não calculam bem esse equilíbrio, pois não sabem direito o quão calóricos são os alimentos que ingere, ou superestimam a quantidade de calorias que o exercício físico queimou.
"Para quem não é atleta, ou seja, que não ultrapassa uma média de uma hora e meia de exercícios físicos por dia, dificilmente vai gastar mais que 800 calorias com o treino em um dia", diz o fisiologista do exercício da Unifesp Paulo Correia.
http://2.bp.blogspot.com/_VNXSj5sIMzY/Sqa4aYkUQbI/AAAAAAAAAJY/_XyN1rTiGDA/s400/comer.jpg
E essa quantidade não é muito difícil de ser reposta com a alimentação: uma escapadinha com uma sobremesa aqui e um petisco acolá são capazes de dar conta de repor e até extrapolar o que você suou para perder.
"Para quem quer emagrecer, o maior segredo, não está somente nos exercícios (que, claro são fundamentais para a boa saúde), pois a alimentação correta é muito mais eficiente em não colocar calorias e gorduras para dentro da sua "máquina", do que tentar gastá-las em vão", explica Paulo.
Uma boa dica para quem faz exercício é deixar a refeição para o pós-treino, quando o fígado libera a substância glucagon, que facilita a queima das gorduras que você vai ingerir.
Esse processo não acontece antes do esforço intenso, ou seja, não é uma boa apostar nas refeições pesadas e guloseimas antes do exercício físico.
http://struturafisica.files.wordpress.com/2008/08/musculacao2.jpg
Sofra menos
Outra pesquisa, também da Universidade de Vermont, comprovou que a boa fama das endorfinas, substâncias por trás da super disposição que dá as caras logo depois da prática esportiva, dura mais do que alguns minutos, como se pensava até pouco tempo atrás.
Os pesquisadores observaram que a euforia saudável proporcionada por essas moléculas despejadas no cérebro durante a atividade física perdura por até 12 horas, garantindo a disposição.

Ou seja, não é mito, nem algo inalcançável gostar tanto da atividade física a ponto de fazer dela um hobby - e não só uma obrigação com sua dieta e saúde. Entretanto, quem começou a se exercitar agora, não irá sentir esse efeito de imediato. ?
A maioria das pessoas começa a sentir prazer com o exercício em alguns meses de treinamento, mas isso varia de pessoa para pessoa, de acordo com a personal trainer Paula Loiola.
http://estamosnoivas.files.wordpress.com/2009/02/academia-comecar-110208.jpg
Se você não vê a hora de encarar a rotina de exercícios como uma diversão, deve pensar bem antes de escolher sua atividade e, além de checar sua saúde, pode optar por fazer também uma avaliação com um profissional de educação física.
Quem quer tomar gosto pelos exercícios deve observar qual é seu tipo de perfil e escolher a modalidade que tem a ver com a personalidade.
Há pessoas que não gostam das academias cheias, preferindo atividades em casa ou ao ar livre, há aqueles que preferem exercitar o corpo e a mente ao mesmo tempo (e escolhem práticas como Tai Chi ou Yoga). "Mas seja qual for a sua escolha, a musculação não deve ser deixada de lado, pois é uma base para fortalecer a musculatura, o que é importante e qualquer atividade física", diz Paula Loiola.

Por Ana Maria Madeira

Qual seu objetivo com a prática da musculação?